Maratón Internacional de la Ciudad de Buenos Aires

Uma das provas internacionais “queridinhas” pelos brasileiros é a Maratona Internacional de Buenos Aires, primeiro porque os atletas nunca relatam problemas sobre a organização da prova ou sobre o transcorrer do evento, algo raro quando consideramos a América do Sul e depois porque Buenos Aires é uma excelente cidade para turistar, pois possui uma cultura ativa, uma gastronomia maravilhosa e uma noite agitada.

Talvez esses sejam os motivos para que os brazucas representem quase 10% dos atletas inscritos na maratona.

Presença de muitos brasileiros na Maratona de Buenos Aires. Fonte: Facebook oficial do evento.

A Argentina possui um passado olímpico de destaque nas maratonas possuindo dois ouros: Los Angeles (1932) e Londres (1948). Talvez esse passado glorioso explique a paixão do portenho pelas maratonas e a alegria em receber essa prova em sua cidade.

A prova é disputada desde 1984 de forma ininterrupta (exceção de 2002) e é organizada pela Fundação Nandu. A maratona é oficialmente certificada pela IAAF, por isso seu tempo oficial vale como entrada para diversas competições mundiais.

Nos últimos cinco anos, a média de participantes foi de 10.000 corredores em cada uma das edições.

O percurso da maratona corta áreas turísticas da cidade. Fonte: Facebook oficial do evento.

Em 2018 a prova acontecerá no dia 23 de setembro e terá apenas a distância de 42 km, não contando com provas de distâncias alternativas. Nos anos anteriores, a prova era realizada em outubro, mas como em outubro de 2018 Buenos Aires sediará os Jogos Mundiais da Juventude, a organização achou melhor adiantar um pouco a prova.

Em outubro o clima é mais ameno (10°a 16° graus) , então em 2018, a prova sendo em setembro deverá ser mais fria, então separe os agasalhos.

A largada será às 07:00h em Belgrano, no cruzamento das avenidas Alcorta e Monroe e o percurso é quase um circuito turístico onde o corredor passará pelo Obelisco, Casa Rosada, Plaza de Mayo, Teatro Colón, Estádio La Bombonera (Estádio do Boca Juniors), Puerto Madero e a Reserva Ecológica.

O Obelisco, ao fundo. e as avenidas largas lembram um cenário europeu. Fonte: Facebook oficial do evento.

E além de um belo percurso, o circuito é quase todo plano, apenas com uma subida light no quilômetro 9, por isso muitos atletas escolhem essa prova para bater seus recordes pessoais. Além disso, como a largada e boa parte da corrida é disputada em avenidas largas, poucas vezes o corredor ficará imprensado entre outros competidores.

Em torno do quilômetro 30, o atleta sentirá uma calmaria, pois a área é um pouco mais isolada. É a região do entorno do aeroporto.

O local da chegada é o mesmo da largada, onde existem muitos jardins. O legal dessa prova é que o público e os corredores se confraternizam nesse local onde ficam conversando e descansando após a prova.

O local da largada e chegada é o mesmo . Fonte: Facebook oficial do evento.

Um relato constante dessa maratona é sobre os postos de hidratação e o tipo de hidratação que é oferecido: garrafinhas de água e isotônico em copos a cada 5 km, e ainda o fornecimento de frutas (bananas, laranjas e frutas secas) com bastante frequência.

No quilômetro 30, os postos de hidratação também oferecem sachês de gel de carboidrato.

Em alguns pontos há mangueiras de água para dar uma resfriada no pessoal. Para os brasileiros, esses jatos de água não são muito bem-vindos, pois sentimos frio com a temperatura amena da época, mas o que vale é a intenção da organização.

O famoso e frio jato de água para refrescar os atletas. Fonte: Facebook oficial do evento.

Em 2017 um brasileiro se consagrou com o tempo de 3:13h correndo com chinelos havaianas. Não é um feito inédito em maratonas, mas foi a primeira vez em Buenos Aires. Edilson Soares de Mesquita, nordestino, após perder 4 unhas na meia do Rio de Janeiro de 2014, optou por passar a correr de havaianas e tem sido um verdadeiro campeão nessa modalidade!

Edilson Soares de Mesquita, competidor de havaianas. Fonte: Site da Revista Contra-Relógio.

Agora que a prova já foi cumprida com êxito, podemos partir para conhecer os pontos turísticos vistos durante a trajeto da prova.

Visitar a Casa Rosada, sede do governo argentino é básico. Ela fica em frente à Praça de Mayo, praça onde se reúnem várias personalidades que lutaram pela democracia argentina.

Casa Rosada, fachada oeste. Fonte: https://www.casarosada.gob.ar

E conhecer a famosa casa de espetáculos Senor Tango? Um show imperdível.

Famosa e linda casa de espetáculos Senor Tango. Fonte: www.senortango.com.ar.

Andar pelas ruas largas e tomar um café ou folhear um livro numa livraria são passeios pitorescos, não perca!

 

Site oficial do evento

 

Veja outras Maratonas na Argentina

 

Veja outras Maratonas na América do Sul e Central

 

Be the first to comment

Deixe uma resposta